"Ser ou não ser, eis a questão"

Algumas pessoas, talvez sua minoria, tiveram a audácia de ir descalço à quitanda da esquina. Ou mandaram o professor ir “dar uma voltinha no parque”, mesmo que ele não estivesse ouvindo. Dançar sozinho dentro de um shopping só porque adora aquela música brega que tá tocando.
Então, eu sou bem desse tipinho.
Adoro ser quem escolhi ser ou quem eu sempre admirei um dia em algum sonho. Algumas ideologias, que podem até ser chumbregas, mas eu tenho e sou cabeça dura.
E agora a primeira porta se aproxima e não sei se entro ou se sigo pelo corredor.

“A conversinha”
“Ser ou não ser, eis a questão: será mais nobre
Em nosso espírito sofrer pedras e setas
Com que a Fortuna, enfurecida, nos alveja,
Ou insurgir-nos contra um mar de provocações
E em luta pôr-lhes fim? Morrer.. dormir: não mais.
Dizer que rematamos com um sono a angústia
E as mil pelejas naturais-herança do homem:
Morrer para dormir… é uma consumação
Que bem merece e desejamos com fervor.
Dormir… Talvez sonhar: eis onde surge o obstáculo:
Pois quando livres do tumulto da existência,
No repouso da morte o sonho que tenhamos
Devem fazer-nos hesitar: eis a suspeita
Que impõe tão longa vida aos nossos infortúnios.
Quem sofreria os relhos e a irrisão do mundo,
O agravo do opressor, a afronta do orgulhoso,
Toda a lancinação do mal-prezado amor,
A insolência oficial, as dilações da lei,
Os doestos que dos nulos têm de suportar
O mérito paciente, quem o sofreria,
Quando alcançasse a mais perfeita quitação
Com a ponta de um punhal? Quem levaria fardos,
Gemendo e suando sob a vida fatigante,
Se o receio de alguma coisa após a morte,
–Essa região desconhecida cujas raias
Jamais viajante algum atravessou de volta –
Não nos pusesse a voar para outros, não sabidos?
O pensamento assim nos acovarda, e assim
É que se cobre a tez normal da decisão
Com o tom pálido e enfermo da melancolia;
E desde que nos prendam tais cogitações,
Empresas de alto escopo e que bem alto planam
Desviam-se de rumo e cessam até mesmo
De se chamar ação.
(…)”
Do titio

About patriciaprado

Atualmente a análise e a interpretação de dados tornou-se um método poderoso para se alcançar o tão almejado diferencial competitivo. A visualização de dados e infografia se apresentam como ferramentas poderosas para extrair e sintetizar as informações mais relevantes e torná-las palatáveis aos sentidos humanos. Neste sentido, o blog visa rever e discutir algumas considerações importantes deste universo informacional da visualização de dados e da infografia. Além de buscar entender a importante relação entre a forma e a informação e como elas são utilizadas para se obter o diferencial competitivo. Ver todos os artigos de patriciaprado

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: